sábado, 2 de junho de 2012

REVOLUÇÃO RUSSA ALGUNS PONTOS IMPORTANTES DO MOVIMENTO – Extraídos da revista HISTÓRIA VIVA- edição de Nº 18



01 – Revolução Russa :  o momento mágico em que os trabalhadores reescreveram a história  com suas próprias mãos;
02 – Lênin  foi o homem  com o maior  impacto individual na história do século XX – na verdade, do “breve século XX” (  DA PRIMEIRA Guerra mundial em 1914 à dissolução da União Soviética, em 1991, segundo  Eric Hobsbawm;
03 – “As expressões rudes dos delegados  ao congresso dos sovietes evidenciavam que a Rússia fora sacudida até as entranhas”
04 – “Em nome  do Comitê Militar Revolucionário Trotsky declarou que o governo  provisório de Kerenski não existia mais.
05 – SOVIETES – significa conselho, tendo os primeiros sido criados  durante a Revolução de 1905, e em 1917, após a revolução de fevereiro, multiplicaram-se entre os operários, soldados e camponeses;
06 – “A Industrialização acelerada e a opressão absolutista contribuíram para a concentração e a combatividade dos operários russos”
07 – Características do Antigo Regime;  01 – Estrutura  primitiva; 02 – Atraso econômico (– O Comércio e Indústria dependiam do capital estrangeiro); 03 Lentidão de sua  evolução social;
08 – Mais de cem  nacionalidades e grupos étnicos distintos, dentro  de um vasto território, de 22  milhões de km2;
09 – A s terras se concentravam nas mãos  da nobreza, e 80% da população era rural;
10 -  A concentração  industrial  e a opressão  absolutista contribuíram  para a enorme combatividade  dos operários  russos;
11 – São Petersburgo, a nova capital, a janela para a Europa;
12 – O Comércio e Indústria dependiam do capital estrangeiro;
13 – A introdução do capital, da técnica e do saber  europeu conduziram  para a fortificação  do Czarismo;
14 – As amarras características do Regime de servidão dificultaram  a modernização da produção industrial na Rússia;
15 – A abolição da servidão no Império Russo, em 1861, possibilitou a formação de uma reserva  de trabalho “livre”;
16 – Na Rússia, o capital industrial  estrangeiro preocupava-se  apenas em explorar as riquezas e a mão  de obra locais;
17 -  A grande industria russa não se desenvolveu organicamente,  passando pelas etapas do pequeno artesanato e  da manufatura;
18  - O desenvolvimento capitalista acelerado da Rússia gerou um operariado combativo, que fez três revoluções  em 12 anos;
19 – A abolição da servidão abriu caminho  para o desenvolvimento  capitalista da Rússia  e gerou enormes migrações para as cidades;
20 – O soviete, forma de organização  surgida na Revolução   de 1905, seria retomado espontaneamente pelas massas em 1917;
21 – Muitas vezes apresentado como o protagonista da história , o partido bolchevique foi resultado de uma complexa trajetória  revolucionária;
22 – O s desdobramentos  da Revolução de 1905 tornaram mais nítidas as divergências entre as duas correntes o POSDR;
23 – Em agosto de 1917, no VI Congresso bolchevique, a organização liderada por Trótski fundiu-se ao partido de Lênin ( bolchervique);
24 -  Em 1903 teve  lugar a cisão entre mencheviques e bolcheviques, e em 1912  a fração bolchevique tornou-se  definitivamente um partido independente;
25 – Sovietes de  Operários + Camponeses + soldados  = Revolução russa ;
Operários (  manifestação  pelo controle  da produção, eleições  constituintes e  uma paz sem  guerra;  Camponeses(   manifestação  pela posse da terra); Soldados (  manifesto contra as hostilidades da guerra, como castigos e outros)
26 – Revolução > Contra – revolução > Guerra Imperialista;
27 – O outubro Vermelho  foi um Golpe de Estado clássico conduzido  não pelos sovietes ,mas pelos  bolcheviques, portanto,  a decisão  de tomar o poder foi pelo partido bolchevique e não pelos sovietes;
28 – As greves , manifestações e confrontos que se  sucederam na Rússia desde fevereiro de 1917 prepararam as condições políticas para a Revolução de Outubro;
29 – A tática das “ondas humanas” multiplicou as baixas russas no conflito mundial, que chegaram a 4 milhões em três anos;
30  - Antes da Revolução  de Outubro, os bolcheviques tinham alcançado a maioria  nos sovietes de operários e soldados;
31 -  Segundo Lênin, Trotski e outros  dirigentes, o assalto ao poder em 25de outubro de 1917 inaugurou o ano I  da revolução mundial;
32 -  A Revolução de outubro ocorreu praticamente sem derramamento de sangue, mas logo e teve  início uma longa e cruel  Guerra Civil;
33 – Em meados de 1918 começou a guerra civil nos territórios do antigo Império Russo, vencida pelo Exército Vermelho em 1921;
34 – TRÓTSKI  X BAKHARIN ;  Trotiski  defendia parar a guerra, mas sem  assinar a Paz, portanto, a teoria  da Revolução permanente; BAKHARIN:  defendia a guerra  revolucionária  contra a Alemanha
35 – A Trajetória de um intelectual revolucionário:  Estudioso e, ao mesmo tempo, homem de ação, Lênin , segundo Eric Hobsbawm  o personagem  mais influente do século XX;
36- segundo Lênin, a dualidade de poderes na Rússia favorecia a derrubada do governo burguês pelos sovietes de operários, camponeses e soldados;
37 -  Em quatro anos de lutas o Exército Vermelho liderado por  Trotski assegurou a sobrevivência da Rússia soviética, fortaleza sitiada pela contra – revolução;
38 – O Governo provisório de Kerenski desejava  que a  guerra continuasse, contra a Alemanha;
39 – Na Revolução de  outubro, a Guarda Vermelha do soviete de Petrogrado ocupou os pontos  estratégicos  da capital  russa;
40 – Os  anarquistas  na Revolução  Russa: O regime bolchevique seria capaz de mudar  o mundo? Para os ideólogos liberários (                                                                       ) a resposta era não; Ao  contestarem  os socialistas  autoritários , os anarquistas russos foram estigmatizados  como inimigos do regime soviético;
41 – O martelo, a foice e a Cruz;  na Rússia revolucionária, como acontecera  na França do final do século XVIII, derrubar o poder divino dos reis implicava, igualmente, atacar a igreja.

Coletado por: Antonio Correia Lima - TOINHO - Prof. de Hisdtória
                             



QUADRO SINÓTICO BASEADO EM HISTÓRIA GERAL E DO BRASIL ( Cláudio Vicentino e Gianpaolo Dorigo) SOBRE A REVOLUÇÃO RUSSA - 1917



Na  Revolução Russa , líderes do proletariado comandaram o processo revolucionário, forçando  uma ruptura social e política  inéditas cujos desdobramentos  se refletiram   internacionalmente por todo o século XX. Entretanto, como se verá no decorrer desta abordagem, após os acontecimentos  de 1917 o movimento revolucionário não manteve coerência em  relação aos desafios postos pela sociedade soviética e pela  comunidade internacional.
I - A CORROSÃO DO CZARISMO (  O CONTEXTO DA REVOLUÇÃO ):
1.1 - O CZAR - No início do século XX, o povo russo ainda era governado por um CZAR (                      ) Nicolau II, imperador  com poderes ilimitados, cuja monarquia se pautava no Direito Divino, legitimada  pela Igreja ortodoxa;.
1.2 – CONTRADIÇÃO:   os valores impostos pelo Antigo Regime  russo  chocava-se  com o mundo capitalista emergente( iniciante); A modernização industrial  aumentava  o contraste entre a estrutura Oligárquica que sustentava o Czar  e as cidades modernizadas;
1.3 – A SOCIEDADE:  os grande proprietários  de terras, o Clero e os Oficiais  do Exercito estavam  no topo da pirâmide  social, configurando uma sociedade baseada na pose da terra e de títulos honoríficos, com uma estrutura voltada  para o mundo feudal, sem o dinamismo de outras sociedades capitalistas;
1.4 – SERVIDÃO:  os nobres proprietários possuíam  a maior parte das terras  cultiváveis e exploravam  o trabalho dos camponeses, que viviam em situação próxima  da servidão;
1.5 -  REPRESSÃO:  contribuía para a manutenção do Czarismo, especialmente, com a atuação da Okrana( polícia policial) , que perseguia as manifestações  populares;
1.6  – TÍMIDAS POLÍTICAS MODERNIZADORAS;  desde o final do século XIX diversos imperadores vinham  adotando  tímidas políticas  modernizadoras ( Abolição da  servidão e o Incentivo ao  investimento estrangeiro);
1.7 – ANARQUISTAS E MAR XISTAS: conseguiam  difundir suas idéias  entre as populações  urbanas  e rurais, e grandes greves  operárias marcaram a Rússia  do começo do século XX;
1.8  – POPULAÇÃO:  A Rússia  concentrava  a maior população  da Europa, apx. 175 milhões de hab. , sendo que 85% dessa população era constituída de  trabalhadores rurais;
1.9 - A TERRA: tinha preço elevado, que impossibilitava  os camponeses adquiri-las;
1.10  - TECNICAS AGRÍCOLAS:   por demais atrasadas  o que desencadeava  a fome e revoltas no campo ;
1.11 - A INDUSTRIA:  nasceu dependente  do capital  estrangeiro: Metalurgia, Mineração e tecelagem  favorecidas  pela grande oferta  de mão de obra  gerada  pelo  Êxodo Rural;
1.12 –JORNADA DE TRABALHO: A classe operária  vivia a trabalhava em condições precárias com jornada  de trabalho de até 14 horas diárias e sem nenhuma legislação trabalhistas
1.13 – DINASTIA RAMANOV: desde 1613  no poder, governando de forma  autoritária, e o CZAR  se confundia  com o Estado  e agia  politicamente sustentado na grandeza imperial e voltado  para a ampliação de seu poder  déspota ( poder sem limites), o que deixava a burguesia insatisfeita;
1.14 – NO PLANO INTERNACIONAL:  a corrosão  do czarismo, devido o seu caráter despótico, em contraste com os regimes constitucionais de muitas mações européias, também se revelava no plano internacional no jogo das  de forças  com outras potências  por domínio imperialista
1.15 – FRACASSO DO CZAR NICOLAR II ( Guerra Russo – Japonesa -1904 – 1905): que  ao disputar a Coréia e a Manchúria, acabou por incentivar as forças de oposição a intensificar  o desagravo ao despotismo  dos Romanov;
NOTA: ALGUNS CONEITOS
01 – OLIGARQUIA.>  governo da minoria, isto é, exercido  por um pequeno grupo de pessoas ou família;
02 – ANARQUISMO >   teoria política que considerava o governo ou  a dominação um  mal;
03 – DESPOTISMO >  sistema de governo absolutista  ( tirania, opressor);
04 – MARXISMO > Sistema político e econômico dos alemães Karl Marx e Engels
05 – SOCIALISMO > Conjunto de doutrinas que se propõem  promover a bem comum para transformação da sociedade e das relações  entre as classes sociais, mediante  a alteração do regime de propriedade.
06 –AUTOCRACIA;  governo exercido por monarca com poder ilimitados
 1.16 – DOMINGO SANGRENTO ( 22.01.1905 – SÃO PETERSBURGO: numa manifestação pacífica  que tinha por objetivo solicitar ao CZAR a convocação de Constituição, e implantação de melhores  condições de trabalho e regras trabalhistas, acabaram por serem  dizimados pelos tropas de soldados e da polícia;
1.17 – LEVANTE MILITAR NO ENCOUROÇADO POTEMKIN e o FIM DO CONFLIETO COM O JAPÃO -  navio da esquadra do Mar Negro, onde se deu  um levante militar, situação essa, que obrigou o CZAR a assinar  o Tratado de Portsmouth, em 05 de  setembro de 1905, pondo fim  ao conflito com o Japão.
1.18 -: PENALIDADE:  Ao Governo russo  foi obrigado a entregar  ao Japão a parte setentrional  da ilha de Sacalina e a Península  de Liaotung e a reconhecer  os direitos exclusivos dos japoneses sobre a Coréia.
1.19 - MANIFESTAÇÃO DE  OUTUBRO: Lançado pelo Czar, diante das fortes manifestações  de descontentamento com o  sistema , prometendo a instauração de uma Monarquia constitucional e parlamentar;
1.20 - CRIAÇÃO DA DUMA ( PARLAMENTO) – 1906:  o Czar Nicolau II  instaura uma DUMA para dirigir  uma nova Constituição para o país. Controlada por deputados predominantemente ligados às elites nacionais, ficando, na verdade, sob o controle do Czar, aumentando seus próprios poderes por meio de decretos. Devido às críticas no ano seguinte a Duma  é dissolvida.
1.21 - FORMAÇÃO DOS SOVIETES:  as manifestações populares do campo e da cidade estimularam a formação dos Sovietes( Conselho de trabalhadores em várias regiões da Rússia),  ativando desta forma,  a participação popular
1.22 - MOVIMENTO DE ABERTURA DO REGIME CZARISTA:  mostrava-se  oscilante e pendular, quando em 1911 a reação  absolutista se impôs novamente.
1.23 - MONARQUIA AUTOCRÁTICA CZARISTA:  convivia com a Constituição, com a Duma  e com os Sovietes, todos agora, sem poderes efetivos. Nota: monarquia autocrática(                          )    
1.24 - OPOSITORES DO CZARISMO:  várias agremiações político ideológica:
1- Narodnikas( Populistas);
2- Anarquistas( partidário das idéias de Bakunin);
3- Social democratas ( defensores dos princípios marxistas).
1.25 - MENCHEVIQUES ( MINORIA) e BOLCHEVIQUES(MAIORIA):  os sociais democratas dividiram-se em , a partir de 1903 nas  duas facções citadas.
1.25.1 - MENCHEVIQUE > , a minoria no Congresso  da Social Democracia dos Trabalhadores russos, caracterizados como marxistas ortodoxos(                          ), que pregavam  o desenvolvimento e o amadurecimento  do Capitalismo  para só depois almejar o socialismo. Era liderado por  Gheorghi Plekhaanov     e Julii Martov;
1.25.2 - BOLCHEVIQUES >  eram a maioria no mesmo congresso e defendiam   a Revolução socialista , a instalação  da ditadura do proletariado, coma aliança de operários e camponeses, tendo como líder Vladimir Hitch Lênin.
1.26 - SEPARAÇÃO DEFINITIVA DOS SOCIAL- DEMOCRATAS( 1914):  apesar disso  tanto os Mencheviques quando  os Bolcheviques  continuavam  a catalisar (             )  o crescente  e generalizado descontentamento da população russa em ralação  ao Czarismo.  
II_ O COLAPSO DO CZARISMO
2. 1 – PARTICIPAÇÃO DA RUSSIA NA PRIMEIRA GUERRA MUNDIAL:  ao lado da Tríplice Aliança juntamente  com a Inglaterra, França, a Rússia  lutou contra a Alemanha, a Áustria – Hungria, objetivando  conquistar territórios( mercados consumidores  e fornecedores  de matérias primas);
2.2 – O AUGE DO COLÁPSO ( 1916):  quando o poderio  alemão já havia  conquistado boa parte  do território russo . o país estava militarmente aniquilado  e economicamente desorganizado, e sua população estava privada do acesso aos bens básicos;
2.3 –  QUEDA DO CZAR: ( 1917):  em fevereiro deste ano os trabalhadores fizeram várias  greves e manifestações , contando com o apoio de motins de soldados e marinheiros, gerando, desta forma a queda do Czar Nicolau II.
III – A REVOLUÇÃO MENCHEVIQUE:
3.1 – REPÚBLICA DA DUMA ( PARLAMENTO ( 1917):   em março deste ano foi instalada a referida  república , sob a chefia  de um nobre politicamente moderado, o príncipe  Lvov, que era influenciado  por  Alexandre Kerensky, líder menchevique , membro do Soviete de Petrogrado, centro de poder  criado logo a pós a queda do Czar.
3.2 – RENÚCIA DE LVOV(1917): sómente em julho deste ano foi que  Kerensky veio  a assumir  efetivamente o poder da Duma , com a Renúncia  Lvov;
3.3 – KERESNKY MANTEVE A RÚSSIA NA PRIMEIRA GUERRA:  comprometido com a idéia de desenvolver o capitalismo russo para só depois lutar pelo socialismo, conforme pregavam os mencheviques, ele manteve  a Rússia  na Guerra, atendendo aos compromissos  com a Burguesia que o apoiava;
3.4 – OS BOLCHEVIQUES: diferentemente dos mencheviques, defendiam que a revolução proletária estava prestes a ocorrer, o que levaria a paz no plano internacional e as mudanças no plano  interno;
3.5 – TESES DE ABRIL: “todo o poder aos Sovietes” Sob a liderança de Vlademir Lênin  e Leon Trotsky, os bolcheviques ganharam popularidade  com “as teses de abril”, que sintetizavam  na plataforma de “Paz, Terra e Pão”, propondo a saída  da Rússia da  Grande Guerra, a divisão das grandes propriedades entre os camponeses e a regulamentação do abastecimento interno, sob o lema “ Todo poder aos Sovietes”.
3.6 – GUARDA VERMELHA:   era uma milícia revolucionária  recrutada por Trotsky em Petrogrado entre trabalhadores bolcheviques dos Sovietes;
IV – A REVOLUÇÃO BOLCHEVIQUE E O GOVERNO DE VLADEMIR  LÊNIM ( 1917 – 1924)
4.1 – DESTRUIÇÃO DO GOVERNO REPUBLICANO MENCHEVIQUE: ( 1917, 25 DE OUTUBRO):  os bolcheviques  tomaram de assalto os Departamentos  públicos e o Palácio de Inverno, em Petrogrado, destituindo o governo o  Republicano, criando em seu lugar o Conselho  de Comissários  do Povo, dando por iniciado  o novo governo russo;
4.2 – PRIMEIRO DOCUMENTO OFICIAL DA REVOLUÇÃO:   um apelo aos  trabalhadores, soldados  e camponeses, redigido por Lênin, transferindo  todo o poder para os Sovietes, através  do Conselho de Comissários do Povo, tendo Lênim como Presidente e Trótsky, nos negócios  estrangeiros E Josef Stálin, chefiando os negócios internos.
4;3 – INÍCIO DO GOVERNO  DE VLADIMIR LÊNIN:  de início  o novo governo nacionalizou as indústrias  e os bancos estrangeiros, redistribuindo  as terras no campo, firmando  um armistício( Trégua) com a Alemanha, saindo da  Grande Guerra, abrindo mão  de alguns territórios( Finlândia, Ucrânia e Polônia);
4.2 – RUSSOS BRANCOS:  mudanças  nas  estruturas de poder  ativaram a oposição dos mencheviques  e czaristas que passaram a ser chamados de Russos brancos, contrapondo os Bolcheviques  conhecidos por Russos Vermelhos (oriundos da Guarda Vermelha);
4.3 – GUERRA CIVIL: com o apoio das potências  aliadas, que  receavam a propagação da Revolução de caráter popular  pelo mundo  as duas facções ( Bolcheviques  e Mencheviques) mergulharam o país numa sangrenta  guerra civil;
4.4 – COMUNISMO DE GUERRA:  política econômica adotada pelo governo de Lênin, caracterizada  pela centralização da produção e pela eliminação da economia de mercado típica do capitalismo, com o objetivo  de conseguir recursos para enfrentar  o cerco Internacional e a Guerra contra  os Russos Brancos e seus aliados europeus.
4.5 – CRISES DE ABASTECIMENTO( 1921): apesar da vitória dos Bolcheviques, surgiram várias crises de abastecimento , além  de revoltas camponesas provocadas pelo confisco da produção agrícola pelo Estado;
4.6 – NOVA POLÍTICA ECONÔMICA (NEP): Implantada com o objetivo de evitar o colapso da economia, após a Guerra Civil, e tratava de um planejamento do Estado sobre a economia, combinando princípios socialistas com elementos do capitalismo, estimulando  a pequena manufatura privada, o pequeno comércio e a venda de livres produtos pelos camponeses, motivando a produção e garantindo o abastecimento;
4.7 – IMPORTÂNCIA DA NEP:  que durou até  1928, levou à recuperação parcial da economia soviética e à reativação de setores fundamentais, fazendo crescer a produção industrial e agrícola e o comércio.
4.8 – “DAR UM PASSO ATRÁS PARA DAR DOIS PASSOS À FRENTE”:  assim justificava Lênin  que comandou a Revolução Bolchevique, sendo o 1º Presidente  da Rússia Socialista, utilizando os ingredientes capitalistas. Para Lênin  a inserção de componentes capitalistas na economia russa sob a alegação de que eram  necessários para fortalecê-la, e desse modo, possibilitar a implementação  do regime socialista.
4.9 –  CENTRALISMO  GOVERNAMENTAL= Consolidado através do Partido Comunista russo, partido único, criado em 1918 pelos bolcheviques, quando foi elaborada uma constituição  que criava a República Soviética Socialista Russa;
4.10 – UNIÃO DAS REPÚBLICAS SOCIALISTAS SOVIÉTICAS (URSS):  criada em  1923, mais conhecida por “UNIÃO SOVIÉTICA”  decorrente de um acordo  de união das diferentes  regiões do Antigo Império Russo, convertidas  em Repúblicas  Federativas e socialistas;
4.11 – PARTIDO COMUNISTA DA UNIÃO SOVIÉTICA( PCUS): coma mudança do nome  o ex partido  bolchevique transformou-se  em Partido Comunista  da União Soviética;
4,12 – MORTE DE LÊNIN( 1924): o poder soviético fois disputado por Trótsky, chefe  do Exército  e  Joséf Stálin secretário geral do PC – Partido Comunista;
4.13 – TRÓTSKY X STÁLIN:
TROTSKY >  defendia que a revolução permanente para difundir o socialismo pelo mundo;
STÁLIN >  pregava  a consolidação interna da revolução, a estruturação  de um Estado
Revolucionário forte  e a implantação do socialismo num só país  para depois  tentar expandir a revolução pela Europa;  Stálin saiu vitorioso, e nos anos seguintes marginalizou Trótsky e seus seguidores até  eliminá-los.
V – O GOVERNO DE JOSEF STÁLIN ( 1924 – 1953):
5.1 – PLANOS QUINQUENAIS:  a partir de 1928 a economia  soviética  sob o comando de Stálin viveu  a socialização total. , com a abolição  da NEP(Nova Política Econômica) e a instalação dos Planos Qüinqüenais, que tinham por objetivo modernizar a industrializar  a União Soviética, sendo
O primeiro deles de  1928  1933 voltado  para o aumento da produção de maneira global;
O segundo,  na  década de 30, quando já  se sentia os efeitos positivos do primeiro, tendo  Industria de  base crescido aproximadamente  sete vezes em relação a 1928, e a Industria de bens  de consumo, 4 vezes;
O terceiro,  iniciado em 1938 objetivava a desenvolver  a industria,  especializada, especialmente, a QUÍMICA, mas não pôde  ser  colocado em prática devido a eclosão da 2ª Guerra mundial;
5.2 – NO PLANO POLÍTICO : Stálin consolidou seu poder assumindo integralmente o controle do Partido  Comunista( PC),  supervisionando  todos os Sovietes;
5.3 – POLÍCIA POLÍTICA REVOLUCIONÁRIA:  organização chamada inicialmente  de Cheka, e depois, em  1922, transformada  em GPU, a Administração  Política do Estado , sob a chefia de Stálin.
5.4 – EXÍLIO DE TRÓTSKY:  com todo o poder  do Estado  em suas mãos, Stálin livra-se  da oposição de Trótsky, mandando  para o exílio em 1929;
5.5 – EXPURGOS DE MOSCOU:  em 1936 e 1938 Stálin, reafirmando sua autoridade expurga sob a forma de julgamentos, condenação e todos os seus opositores, com condenações, expulsões  do Partido e punições, processos;
5.6 – ASSASSINATO DE TRÓTSKY:  EM 1940; mesmo fora  da união  soviética Trótsky continuou a fazer oposição ao governo de Stálin, criticando a forma de como  governar deste, e por isso  foi assassinado  por um agente da polícia Política Soviética, no México, em 1940;
5.7 – CONGRESSO DA INTERNACIONAL COMUNISTA ( KOMINTERN): ocorrido  em 1935, em Moscou, contando com a participação  de 65 partidos comunistas internacionais, representando mais de  3 milhões  de  comunistas do mundo inteiro, apoiando abertamente  a política adotada  por Stálin;
 5.8 – PARTICIPAÇÃO NA LIGA DAS NAÇÕES):  deste 1934 a União Soviética já participava da Liga das Nações, como prova  de reconhecimento diplomático por parte de vários países capitalistas outrora  aliados  do exército  russo branco( dos mencheviques).
5.9 – PACTO ANTI KOMINTERN( 1936): assinado entre  o Japão, a Itália e a Alemanha, tornava – se  um desafio  não só a existência de um país sob  o regime comunista, mas também ao movimento  operário internacional.
Por: Antonio Correia Lima – Prof. de História